Saúde Mental dos Colaboradores: entenda a importância

Saúde Mental dos Colaboradores - Entenda a importância

Os transtornos mentais são uma das maiores causas de afastamento de trabalho. Sendo assim, garantir a saúde mental dos colaboradores vem se tornando, cada vez mais, um quesito importante a ser considerado pela empresa e, principalmente, pelo departamento de Recursos Humanos (RH). Dessa forma, confira neste artigo porque considerar a saúde mental dos colaboradores é tão importante. Bem como quais são as melhores práticas.

Negar a importância da saúde mental dos colaboradores pode trazer prejuízos não só para eles, como também para a organização de forma geral. Muitas empresas já estão investindo neste aspecto. Em contrapartida, algumas empresas ainda desconhecem ou ignoram a importância em avaliar a saúde mental. Logo, não investem em iniciativas ou programas para evitar que ela seja prejudicada.

E para evitar que os seus colaboradores sejam prejudicados, elaboramos este artigo em que você irá aprender:

  • O que é saúde mental;
  • Quais são os fatores de risco para os colaboradores;
  • Benefícios em investir na saúde mental dos colaboradores;
  • E o que a empresa pode fazer para minimizar os impactos.

Boa leitura!

Mas, afinal, o que é saúde mental?

fatores de risco

Em resumo, o termo “saúde mental” é descrito como o nível de qualidade de vida cognitiva ou pessoal de cada um. No entanto, ele não possui uma definição única e universal.

O conceito pode variar de acordo com a cultura, argumentos subjetivos, teorias e outros aspectos.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), saúde mental é caracterizada como um estado de bem-estar na qual o sujeito revela suas capacidades, enfrenta os estressores normais da vida, trabalha produtivamente e contribui para a sua comunidade.

Já de acordo com o Ministério da Saúde, o conceito pode ser definido como o equilíbrio emocional entre as questões internas e as exigências externas. Além disso, praticar hábitos saudáveis e adotar um estilo de vida de qualidade ajudam a manter a saúde mental.

Em outras palavras, podemos definir que saúde mental é a capacidade de lidar com as emoções e com situações desagradáveis que acontecem no meio interno e externo, e buscar ajuda quando necessário.

A questão é: todos temos limites, lidamos com uma série de emoções diariamente, em casa, no trabalho. E há algumas situações que podem nos colocar em situações em que não sabemos muito bem como lidar, principalmente no ambiente de trabalho, trazendo prejuízos significativos para nossa saúde.

Quando isso acontece, alguns transtornos podem surgir como: depressão, ansiedade, estresse, e até a síndrome de burnout, entre outros.

E se você, como gestor, conseguir identificar quais são os fatores de risco que podem agravar os quadros, então já será um passo a frente para tornar a rotina dos colaboradores o mais saudável e agradável possível.

Sendo assim, listamos no próximo tópico alguns fatores de risco, confira.

Fatores de risco para os colaboradores

saúde mental dos colaboradores - porque investir

Há diversos fatores que podem contribuir para que a saúde mental dos colaboradores seja prejudicada. Portanto, veja a seguir a lista que separamos para você com os principais.

  • O tipo de trabalho exercido e se oferece grandes eventos estressores;
  • Ambiente e clima organizacional estressantes ou desagradáveis;
  • Falta de conhecimento ou competências exigidas para um determinado cargo e falta de capacitação;
  • Cobrança exagerada ou intensa por metas inatingíveis;
  • Alto estímulo à competitividade;
  • Assédio moral;
  • Jornada de trabalho exaustiva;
  • Falta ou falha na comunicação e gestão ruim;
  • Volume de trabalho maior do que um colaborador pode dar conta;
  • Inflexibilidade, entre outros.

Grande parte dos motivos de afastamento pelo INSS são causados por transtornos mentais. E você sabe como isso pode afetar a sua empresa?

Alguns dos impactos estão relacionados a redução na produtividade, aumento na frequência de faltas (absenteísmo), aumento nos índices de turnover (rotatividade), aumento dos custos em decorrência de tratamento e substituições de colaboradores, e muitos outros.

Mas o que queremos focar aqui são os benefícios que a sua empresa terá ao investir na saúde mental dos colaboradores. Confira quais são no próximo tópico.

Benefícios em investir na saúde mental dos colaboradores

Ao investir na saúde mental dos colaboradores, a empresa pode contar com uma série de benefícios. Confira a seguir quais são.

Aumento na produtividade e no rendimento das equipes

Independentemente da função desempenhada pela equipe, a mente é sempre uma das partes mais importantes e exigidas do corpo durante a execução. Afinal, é dela que vem o foco e a concentração necessária para exercer qualquer atividade de forma eficiente e qualificada.

E um funcionário que não se sente capaz ou motivado para produzir com qualidade pode estar com a saúde mental comprometida. O cenário se complica ainda mais quando, diante desta situação, ele recebe ainda mais demandas ou cobranças por parte do gestor, e não consegue estabelecer uma comunicação clara e se cobra ainda mais.

Sendo assim, ao investir nas relações e no trabalho humanizado, você garante colaboradores mais motivados, valorizados e comprometidos com os resultados, pois sabem que a empresa conta com ele e se esforça para estabelecer um clima agradável.

Isso também contribui para aumentar a energia dos colaboradores, aumentando a produtividade, e consequentemente os resultados.

Diminuição do absenteísmo

Como consequência do benefício anterior, as taxas de absenteísmo (faltas) podem reduzir significativamente ao valorizar o colaborador e investir em um ambiente agradável.

Afinal, uma saúde mental prejudicada impacta no aumento do absenteísmo. Isto é, aumenta as faltas e os atestados médicos. Muitas vezes esses aspectos são causados por uma ausência de motivação para exercer as atividades, aliada à falta de acompanhamento dos gestores, levando o profissional a não sentir vontade de comparecer à empresa, ou chegar atrasado com frequência.

Além disso, o estresse ocasionado por acúmulo e alta demanda de tarefas, pressão para cumprimento de metas inalcançáveis, entre outros, pode ocasionar um afastamento mais longo, por orientação médica. Assim, prejudicando não só o colaborador, como também a organização.

Redução da taxa de turnover

Uma consequência direta da falta de motivação ou de uma má gestão é o aumento do turnover (rotatividade). E além do aumento do turnover, há um aumento também nos custos e um investimento em tempo, em decorrência de demissões, novas contratações e treinamentos.

Sendo assim, investir em um clima organizacional favorável não só melhora a qualidade de vida dos colaboradores, como também reduz os índices de turnover, os custos, fortalece a marca empregadora e ajuda no desenvolvimento de profissionais de alta performance.

Redução de custos

E por falar em redução de custos, este é um dos benefícios mais esperados pelas empresas. Ao investir em qualidade de vida e saúde mental, você:

  • Reduz custos de tratamento, demissões, admissões, substituições por afastamento de colaboradores;
  • Cancelamento de contratos por parte dos clientes em decorrência de falhas no processo, atrasos na entrega ou insatisfação diante de uma entrega de baixa qualidade, e muito mais.

Fortalece a marca empregadora

Por fim, quando você investe em uma cultura de humanização das relações em sua empresa, você conta com talentos mais satisfeitos com a organização. Consequentemente, fortalece a marca empregadora e impacta diretamente não só nos resultados dos colaboradores, como também da empresa de forma geral.

Isto é, ao investir na saúde mental dos colaboradores através de boas práticas, todos tem a ganhar.

Tendo isto em vista, confira a seguir o que a empresa pode fazer para conseguir ajudar na formação e desenvolvimento de equipes saudáveis e qualificadas.

O que a empresa pode fazer para investir na saúde mental dos colaboradores?

A rotina da empresa envolve questões que nem sempre são fáceis de lidar. Como, por exemplo, alta competitividade interna, alta cobrança, metas inatingíveis por parte dos gestores, gestores pouco compreensíveis ou sem capacidade de liderança, e muitos outros aspectos que podem prejudicar a saúde mental dos colaboradores.

Mas, o que pode ser feito para evitar os prejuízos de uma saúde mental comprometida?

práticas do RH para investir na saúde mental dos colaboradores

Boas práticas

Na prática, há diversas ações que podem ser implementadas para alcançar este objetivo. Entre elas:

  • Diagnosticar e reduzir os fatores de risco relacionados ao trabalho, protegendo a saúde mental dos colaboradores;
  • Desenvolver aspectos positivos de trabalho e oferecer ações para aprimorar as habilidades e competências dos empregados;
  • Enfrentar e prestar apoio aos casos de problemas de saúde mental, independentemente da causa;
  • Realizar e oferecer palestras educativas e que envolver o desenvolvimento de habilidades emocionais e interpessoais;
  • Fazer pesquisas periódicas de clima e de satisfação dos colaboradores;
  • Criar espaços de relaxamento e horários flexíveis;
  • Criar programas de bem-estar baseado nas necessidades dos seus colaboradores;
  • Estabelecer uma cultura de feedback. Isto é, dar liberdade aos seus colaboradores para que tirem dúvidas, façam ou peçam sugestões de melhorias, e apontem falhas em processos;
  • Oferecer apoio psicológico;
  • Fazer avaliações e promover ações de redução de estresse no trabalho;
  • Investir em gestão comportamental;
  • Adotar práticas interativas para melhorar a concentração, a produtividade e o bem-estar, como, por exemplo, yoga, meditação, entre outros;
  • Promover programas que discutam sobre a saúde mental. Bem como ela pode ser cuidada tanto no ambiente corporativo quanto fora dele, e muito mais.

Em conclusão, tão importante quanto investir na produtividade e nos resultados, é implementar ações de cuidados e que zelem pela vitalidade psicológica dos colaboradores.

Assim, todos ganham: empresa e colaboradores.

Que tal investir em tecnologia, qualidade e eficiência para trazer mais assertividade às suas contratações?

Clique aqui para saber mais!

Por fim, aproveite para acompanhar mais conteúdos incríveis no nosso canal no YouTube. E para seguir a EMPREGARE.com no Instagram.

como criar uma cultura organizacional
Artigo anterior Cultura organizacional: aprenda agora mesmo como criar
Inteligência artificial
Próximo artigo Inteligência artificial e o futuro do planejamento de carreira

Escreva um comentário

Fechar