Como montar um programa de treinamento e desenvolvimento?

Como montar um programa de treinamento e desenvolvimento

Muitas empresas ainda não investem em um bom programa de treinamento e desenvolvimento, ou simplesmente não sabem como montar ou implementar um programa eficaz. Um programa de Treinamento e desenvolvimento deve ter como base a aprendizagem contínua, visando acompanhar o desenvolvimento dos colaboradores, sempre pensando nas melhores estratégias para agregar conhecimento e experiências positivas. Dessa forma, reunimos nesse artigo alguns passos que você pode usar como base para montar o programa de treinamento e desenvolvimento da sua empresa, confira a seguir. 

Leia também: Treinamento e Desenvolvimento: o que é, e qual a sua importância?

Como montar um programa de treinamento e desenvolvimento eficaz?

Levantamento de necessidades de treinamento e planejamento

Uma empresa que investe na educação de seus colaboradores, investe a curto, a médio e a longo prazo no sucesso da organização. Afinal, quando você tem uma equipe engajada, capacitada tecnicamente e com habilidades sociais bem desenvolvidas, consequentemente a sua empresa se torna mais competitiva no mercado.

Contar com uma equipe bem treinada e qualificada é contar com colaboradores que adotam as melhores práticas e estratégias em suas funções, entregando sempre produtos e/ou serviços com qualidades aos seus consumidores. 

No entanto, para conseguir esses resultados, não basta saber implementar qualquer programa de treinamento e desenvolvimento, e julgar que é o bastante. Essa estratégia deve ser contínua e requer muito planejamento. Caso contrário, a sua estratégia pode se tornar ineficiente. 

Nesse sentido, um treinamento e desenvolvimento pode ser estruturado em quatro etapas bem definidas. Todas elas precisam de um aprimoramento da gestão de pessoas em sua empresa. 

Mas, antes de qualquer coisa, vamos descrever a seguir cada uma das etapas, confira a seguir. 

01. Programa de treinamento e desenvolvimento: Diagnóstico

Primeiramente, antes de montar um programa de treinamento e desenvolvimento, é preciso entender quais são as reais necessidades e dificuldades da organização. 

Em outras palavras, a sua equipe responsável precisa colocar no papel tudo aquilo que precisa ser melhorado ou aprimorado. 

Uma forma eficaz de realizar essa tarefa é entrando em contato com os gestores das áreas de atuação da organização para perguntar quais são as habilidades e as competências que eles sentem falta na equipe.

Você pode encontrar respostas referentes às dificuldades em relação à execução dos processos, uso de ferramentas, questões comportamentais para lidar com a pressão rotineira, por exemplo. E, às vezes, até mesmo uma dificuldade na tomada de decisões dos projetos. 

Além disso, também é possível entender as necessidades da empresa por meio de questionários, dinâmicas de grupo e pesquisas com os colaboradores.

Caso você já tenha feito anteriormente o mapeamento de competências, essa primeira etapa certamente será menos complicada. Afinal, a sua equipe já tem uma lista com as competências que os colaboradores possuem, bem como quais ainda precisam desenvolver através dos treinamentos.

Outra ferramenta ideal para essa etapa é o Levantamento de Necessidades de Treinamento. Trata-se de uma análise feita para descobrir a diferença entre as competências que a precisa e o cargo exige, e as competências que os colaboradores possuem. Essa ferramenta irá ajudar a estruturar os programas de treinamento e desenvolvimento com direcionamento mais claro. Ou seja, esse levantamento pode contribuir no sucesso de um programa de T&D.

Por fim, tenha em mente que, qualificar e treinar uma equipe vai muito além de oferecer cursos sem objetivo algum. Muito pelo contrário, um bom programa de treinamento e desenvolvimento deve estar alinhado com os objetivos estratégicos da organização, e com as demandas das equipes. 

02. Programa de Treinamento e Desenvolvimento: Planejamento

Nessa etapa, a sua equipe irá pensar sobre as alternativas para suprir cada uma das necessidades identificadas na primeira etapa. Sendo assim, é muito importante elaborar um documento que registre os objetivos de cada treinamento, garantindo que todo o investimentos – financeiro ou de capital humano – será justificável. 

É por meio desse plano de treinamento e desenvolvimento que a equipe irá definir o escopo de cada ação. Isso envolve a determinação de algumas pontos, tais como:

  • formato;
  • duração;
  • orçamento disponível;
  • projeção de recursos necessários;
  • prioridade de cada treinamento;
  • qual a sequência e a estrutura a ser seguida, entre outros.

Para te ajudar com todos esses pontos, separamos mais seis etapas rápidas:

Talvez você também possa se interessar por: Gestão de Talentos: confira as melhores práticas

Diagnóstico e levantamento das necessidades 

O diagnóstico não está incluído no documento, pois é a primeira etapa que envolve a identificação da demanda. No entanto, é necessário tomar os devidos cuidados para que o plano seja elaborado de maneira correta e assertiva. 

E não se esqueça de verificar se as necessidades de treinamento e desenvolvimento estão alinhadas com as estratégias de negócio. 

Definição dos objetivos

A partir de uma necessidade, é possível identificar quais são os objetivos a serem alcançados. Bem como responder algumas questões importantes, como: 

  • Qual problema deve ser resolvido? 
  • Quais competências e habilidades precisam ser aprimoradas?

Formatação e modo de distribuição do conhecimento

Em resumo, essa formação significa definir como o treinamento será aplicado, por quem, e quais recursos serão necessários para distribuir o conhecimento e atender às demandas específicas da organização. 

Elaboração do orçamento

O orçamento deve ser compatível com a capacidade de investimento da organização. Se, por acaso, o planejamento ultrapassar essa capacidade, será necessário rever a escolha da forma de distribuição do conhecimento, por exemplo. 

Afinal, cabe aqui pensar em qual é a melhor estratégia com maior custo-benefício para atingir todos os objetivos.

Lembre-se: o ensino à distância pode suprir muito bem todas as necessidades, por ter um grande alcance, com uma boa qualidade, e custos reduzidos. Se a sua empresa não tem uma capacidade tão grande de investimento, então o EAD deve ser considerado nesse planejamento.

Definição de técnicas

Há diversas técnicas que irão guiar o seu programa de treinamento e desenvolvimento. Elas podem ter o objetivo de dinamizar o processo de aprendizagem, ou ser desenvolvida a partir do método colaborativo que focam mais a integração dos colaboradores. 

No próximo e último tópico, vamos falar um pouco mais sobre as principais técnicas de treinamento. 

Treinamento e desenvolvimento

Organização do plano de treinamento e desenvolvimento

Por fim, e não menos importantes, o plano de treinamento e desenvolvimento deve ser claro, objetivo, acessível e muito bem detalhado. A ideia é explicar todas as etapas do treinamento, bem como todos os detalhes necessários para o seu desenvolvimento. 

Nesse plano, algumas informações são imprescindíveis, tais como:

  • as informações coletadas no LNT (Levantamento de Necessidades de Treinamento);
  • os motivos e os objetivos para a sua execução;
  • cronograma de atividades;
  • locais, datas e horários;
  • orçamento, entre outro.

03. Programa de Treinamento e Desenvolvimento: Execução

Agora é a hora exata de colocar a mão na massa, literalmente. Na etapa de execução a sua equipe irá colocar em prática tudo aquilo que foi planejado. Se o trabalho foi bem feito, a execução será tranquila. 

Mas, lembre-se: por mais que o programa de treinamento e desenvolvimento tenha sido planejado, é importante estar preparado para contratempos e acontecimentos que fogem ao nosso controle. 

Além disso, vale ressaltar que o acompanhamento da evolução do treinamento é importante. Assim, seja possível ajustar possíveis lacunas no programa.

Outro ponto importante é que não se deve esquecer de revisar o programa periodicamente, e confirmar se as competências que a empresa precisa desenvolver são as mesmas. Afinal, o mercado de trabalho e as organizações mudam constantemente, e o seu programa deve acompanhar essas mudanças. 

04. Programa de Treinamento e Desenvolvimento: Avaliação

Por fim, assim que os treinamentos vão sendo concluídos, é preciso verificar os resultados. Ou seja, é preciso avaliar se todas as técnicas e estratégias utilizadas realmente atingiram os objetivos propostos lá na primeira etapa.

Para isso, a sua equipe pode:

  • coletar depoimentos dos colaboradores;
  • criar indicadores de satisfação;
  • verificar a taxa de adesão e a taxa de abandono;
  • bem como calcular o retorno sobre o investimento (ROI).

Nessa última etapa do desenvolvimento de um programa de treinamento e desenvolvimento, os números são importantes.

Ter um sistema de feedback sólido e eficaz na empresa irá ajudar muito nessa última etapa.  

Conheça algumas técnicas de treinamento

Em conclusão, falamos detalhadamente sobre os passos necessários para montar o seu programa de treinamento e desenvolvimento. Mas, ainda não acabou.

Uma das etapas importantes e que deve ser considerada ao montar um programa é pensar nas técnicas  de treinamentos. Dessa forma, separamos a seguir as 5 principais, confira: 

01. Cursos presenciais

Esse tipo de treinamento pode acontecer tanto no próprio espaço física da empresa, quanto em locais externos, como em escolas profissionalizantes ou faculdades. Do mesmo modo que, os instrutores podem ser internos da empresa ou terceirizados. 

Os cursos presenciais podem ser uma boa pedida quando a empresa quer garantir um contato mais direto dos colaboradores com os instrutores. 

No entanto, é preciso avaliar quais são os recursos financeiros que a empresa tem reservado para os programas de treinamento e desenvolvimento. `Pois, os cursos presenciais costumam ter um valor mais elevado, se comparado aos cursos à distância, por exemplo.

02. Educação a distância

Os treinamentos na modalidade à distância estão se tornando cada vez mais comuns. Como principal vantagem, a educação a distância pode ser exibido em diversas sedes e lojas. Assim, caso a sua empresa não seja sediada em apenas um ambiente, o treinamento pode ser oferecido para toda a organização. 

Também podemos citar outras vantagens, como a flexilidade de horário e os valores inferiores, se comparados aos cursos presenciais.

Além disso, apesar de ser menos ativo e menos dinâmico do que o treinamento presencial, os instrutores no EAD ficam a disposição dos colaboradores para tirar eventuais dúvidas, por chat próprio ou e-mail. 

03. Eventos

Eventos - programas de treinamento e desenvolvimento

Em resumo, os eventos são acontecimentos de porte maior e, costumam abordar diversos temas. Geralmente eles requerem um investimento mais alto, materiais de aplicação, às vezes uma locação de espaço, gastos com transporte, entre outros. 

No entanto, a quantidade de conhecimento a ser transmitida, e o número maior de pessoas sendo treinadas, pode valer o custo do evento. 

Um benefício que pode ser citado aqui é o engajamento dos colaboradores nos objetivos da organização. Pois, além do conhecimento um evento auxilia em uma integração maior de todos os colaboradores. Favorecendo também o networking e aumentando a satisfação geral.

04. Sessões criativas e dinâmicas em grupo para resolução de problemas específicos

Alguns problemas específicos surgem, e a maior necessidade é treinar devidamente a equipe para que possam propor soluções estratégicas. Sendo assim, sessões criativas e dinâmicas em grupos podem ser ferramentas imprescindíveis em seu programa de treinamento e desenvolvimento.

Em suma, a ideia é criar uma situação fictícia ou alguma situação que já tenha ocorrido na organização em algum momento. E cabe aos colaboradores solucionar o problema de forma estratégica e criativa. Assim, eles estarão mais preparados para lidar com qualquer situação rotineira.

05. Workshops

Os workshops nada mais são do que oficinas que focam na execução prática de uma determinada função ou processo da empresa.

Eles costumam ser mais dinâmicos. E, geralmente, são organizados por um especialista da área, e dentro da própria estrutura da empresa. Assim, não existem muitos gastos.

Por fim, cada empresa irá escolher as técnicas de acordo com os objetivos estratégicos da organização. Assim, buscando resolver aquele gap entre as necessidades da empresa, e aquilo que os colaboradores já sabem.

Não vai embora ainda! Que tal dar um passo a frente em suas contratações e utilizar a melhor tecnologia do mercado para reduzir em até 80% o tempo das suas contratações? 

Clique aqui e conheça o software da EMPREGARE.com!

Além disso, esse conteúdo foi útil para você? Deixe um comentário com a sua opinião e não se esqueça de compartilhar esse conteúdo em suas redes sociais.

Aproveite também para seguir a EMPREGARE.com no Instragram, e se inscrever no canal do YouTube para ter acesso a mais conteúdos como este. 

3 passos para implementar a gestão de talentos
Artigo anterior 3 passos para implementar a gestão de talentos
FERRAMENTAS DE ONBOARDING - QUE A SUA EMPRESA PRECISA CONHECER
Próximo artigo Ferramentas de Onboarding que sua empresa precisa conhecer

Escreva um comentário

Fechar