3 passos para implementar a gestão de talentos

3 passos para implementar a gestão de talentos

Apostar na gestão de talentos é o mesmo que garantir que a sua empresa terá os melhores funcionários. Ou seja, contar com colaboradores qualificados é um dos caminhos mais assertivos para aumentar os resultados do seu negócio. No entanto, manter trabalhadores engajados não é, nem de longe, uma tarefa fácil. É preciso muito empenho da equipe de RH para criar estratégias corretas a fim de atrair, contratar e reter excelentes talentos. Sendo assim, preparamos esse material com 3 passos para implementar a gestão de talentos. 

Nesse conteúdo você vai aprender, de forma resumida:

  • o que é a gestão de talentos;
  • quais processos são parte da gestão e talentos;
  • bem como o principal, quais são os três passos para implementar a gestão de talentos.

Boa leitura! 

Leia também: Gestão de talentos: confira as melhores práticas

O que é gestão de talentos? 

A gestão de talentos deveria ser uma prioridade em todo negócio. Afinal, reter bons profissionais do mercado é uma excelente forma de acelerar o crescimento e o desenvolvimento da empresa. 

Investir em uma gestão de talentos apropriada é essencial para atrair, treinar, reter, motivar e engajar os talentos de uma organização, de maneira que eles alcancem seu melhor desempenho e, consequentemente, as metas organizacionais. 

No entanto, estamos nos referindo a pessoas, e treinar e gerenciar o capital humano nem sempre é uma tarefa fácil. 

Mas, afinal, o que é essa tal gestão de talentos? 

Vai muito além de enxergar o trabalhador como uma ferramenta de produção que precisa ser treinada e lapidada. Atualmente, há uma preocupação com o fator humano, que considera as singularidades de cada profissional. E que também entende que suas potencialidades podem estar atreladas aos objetivos estratégicos do negócio. 

Em resumo, a gestão de talentos é a arte de captar, selecionar, desenvolver e reter os melhores profissionais do mercado. Cujo principal intuito é manter o negócio competitivo.  

Sendo assim, atualmente, a preocupação do setor de RH não se limita mais aos processos meramente burocráticos. Pelo contrário, esse setor visa contribuir para a construção de um ambiente agradável e motivador. 

Nesse sentido, o setor de recursos humanos hoje é denominado como gestão de pessoas, cuja gestão de talentos é tão necessária quanto a gestão financeira, por exemplo.

como implementar a gestão de talentos

Quais processos são parte da gestão de talentos? 

Para serem assertivas, as estratégias de gestão deverão ser planejadas a longo prazo e englobam não apenas os profissionais de recursos humanos. Mas, também todos os gestores das outras áreas que precisam atuar em conjunto para garantir atração, desenvolvimento e a manutenção de equipes de alta performance, e motivar profissionais alinhados à cultura da organização.

Para garantir tudo isso é preciso planejamento e estratégia. Dessa forma, confira a seguir quais processos fazem parte da gestão de talentos. 

Entender os objetivos do negócio

Esse é o passo mais importante, e que envolve definir quais são as competências necessárias para a equipe. Dessa forma, ficará mais fácil atrair os talentos mais adequados e qualificados. 

Buscar e atrair alentos

Com os objetivos organizacionais definidos, é hora de colocar a mão na massa e procurar os talentos que atendam aos requisitos das vagas em aberto na empresa.

Recrutar

Após atrair talentos, é hora de recrutar os melhores profissionais para a empresa, através de um processo de seleção muito bem-planejado pela equipe de RH.

Talvez você também possa se interessar por: Funil de Recrutamento: aprenda como contratar pessoas de forma efetiva

Treinar e desenvolver

Em seguida, com seus profissionais já contratados, é hora de investir no treinamento e desenvolvimento de seus colaboradores de forma contínua. Afinal, é dessa forma que você irá construir equipes de alta performance, com as competências adequadas às necessidades organizacionais. 

Reter e promover talentos

A retenção de talentos é uma das atividades mais desafiadoras. Isso porque envolve o treinamento, a oportunidade de crescimento, oferecer um trabalho saudável, reconhecimento, remuneração adequada e um plano de benefícios justo e que chame a atenção. 

Mapear as competências

O mapeamento de competências é uma ferramenta essencial para conhecer os profissionais que estão na organização, considerando seus conhecimentos, habilidades, e o perfil de cada colaborador.

Com esse conhecimento, além de diagnosticar pontos de melhoria, a sua equipe consegue designar as funções mais adequadas para cada profissional. Bem como, desenvolver lideranças.

Avaliar o desempenho

A avaliação do desempenho é tão importante quanto o mapeamento de competências. Isso porque uma boa análise é capaz de medir a performance de cada colaborador em diferentes pontos e aspectos, tais como produtividade, índices de vendas, entre outros. 

Com a avaliação e a análise realizada, a sua equipe consegue delegar tarefas, atribuir responsabilidade e identificar quais pontos precisam de melhorias. 

objetivos e talentos

Planejar carreira

O plano de carreira é uma das estratégias mais fundamentais da gestão de talentos e que garante a retenção. Além disso, um bom planejamento de carreira irá direcionar a jornada de crescimento dos seus profissionais, fazendo com que eles se sintam valorizados. 

Desligar talentos

Por fim, nenhuma empresa está imune a desligamentos, não importante o motivo: por demissão, aposentadoria ou por desejo do próprio colaborador. 

No entanto, uma organização que valoriza o seu capital humano dá o suporte necessário para o profissional durante o processo de desligamento. Isso é, auxilia na recolocação no mercado, e até mesmo em seu processo de aposentadoria.

E agora que você já sabe os pontos fundamentais que envolvem a gestão, confira a seguir os 3 passos para implementar a gestão de talentos de forma assertiva. 

3 passos para implementar a gestão de talentos

Uma boa gestão de talentos deve ser integradas nas estratégias de negócio da organização para garantir maiores resultados. Pensando nisso, separamos 3 passos práticos para te auxiliar a implementar a gestão de talentos de forma assertiva em seu negócio. Confira a seguir quais são:

1. Como implementar a gestão de talentos: Planejamento

O planejamento envolve identificar nos times, qual é a demanda de mão-de-obra, sempre levando em consideração o desempenho dos profissionais. Ou seja, para um bom planejamento de equipes, é preciso analisar os tipos de perfis que existem. 

Essa análise de perfil deve ser feita ao nível comportamental, de rendimento e de performance. Dessa forma, o setor de RH deve tomar como base a situação atual dos profissionais, e o que é esperado deles em um futuro próximo – claro, sempre lembrando dos objetivos estratégicos da organização. 

O intuito é designar os profissionais certos nos cargos ideais, de acordo com suas habilidades, competências e perfil profissional. Pois, lembre-se: a gestão de pessoas irá considerar o fator humano e as individualidades de cada profissional. Bem como os times e as necessidades do negócio.

Além disso, cabe aqui salientar que essa estratégia deve considerar a integração e a atuação ativa. Isto é, o planejamento envolve suprir as necessidades de todos os setores da organização, e não apenas de alguns líderes ou equipes específicas. 

Sendo assim, esse também é um ponto crucial a ser analisado pelo RH. Portanto, questione:

  1. Qual a necessidade de realocar talentos? 
  2. Ou ainda, qual a necessidade de contratar novos colaboradores com habilidade e competências necessárias para assumir cargos imediatos, ou ainda, que surgirão no futuro? 

Todas as demandas devem ser estabelecidas de acordo com o cenário atual, se atentando às projeções a médio e a longo prazo. 

Em resumo, esse planejamento irá garantir que a empresa se prepare para o futuro e saiba como lidar em situações emergenciais. Assim, trata-se de um processo contínuo, que deve ser acompanhado com frequência e reajustado conforme as necessidades que surgirem ao longo do tempo. 

atração e retenção de pessoas

2. Como implementar a gestão de talentos: Atração e retenção

Essa etapa exige uma atençãozinha especial do setor de RH, pois é ela que irá garantir a formação de uma equipe harmoniosa e qualificada. 

Nesse sentido, já pensou como o marketing pode ser uma estratégia interessante ao pensar em gestão de pessoas e atração de talentos?

Quando falamos de marketing, as empresas logo pensam em estratégias para atrair mais clientes e consumidores para os seus negócios. No entanto, uma marca que investe em marketing para atrair os melhores talentos para a organização, está um passo a frente no mercado. 

Atualmente, com uma alta concorrência e uma alta demanda por profissionais cada dia mais qualificados, o que faltam são estratégias que irão tornar a marca empregadora atrativa para novos talentos, e a manutenção de um ambiente organizacional saudável para a retenção de talentos.  

Por isso, investir em uma campanha de marketing positiva e voltada para atrair os melhores talentos, pode ser a melhor estratégia para o seu negócio. Ou seja, a sua campanha deve estar direcionada para atrair o perfil que a sua empresa precisa e deseja. 

Sendo assim, o primeiro passo é traçar o público-alvo, e então, desenvolver a campanha.

Talvez você também possa se interessar por: Employer Branding: como atrair os melhores talentos. 

Proposta de valor como estratégia para implementar a gestão de talentos

Outro ponto indispensável na atração e retenção de talentos é a criação de uma proposta de valor para o colaborador. Ou seja, é por meio dessa proposta que o candidato poderá analisar: 

  • O que a sua empresa pode oferecer para o crescimento profissional?
  • A vaga está alinhada às suas expectativas? 
  • Os valores da organização são compatíveis com os seus? 

Entre outras questões que variam de profissional para profissional, e de acordo com o que ele deseja para a sua carreira.

Estratégias eficientes em relação à retenção de talentos

Por fim, para que a retenção seja eficiente, a empresa precisa investir:

  • no fortalecimento da cultura organizacional, enfatizando o engajamento e a motivação dos colaboradores;
  • em um plano de remuneração estratégica, com políticas de benefícios e bonificações, bem como em salários proporcionais;
  • e até em um plano de carreira que seja consistente, com grandes oportunidades de crescimento e desenvolvimento profissional. 

3. Como implementar a gestão de talentos: Desenvolvimento

Como terceiro passo fundamental na implementação de uma gestão de talentos eficiente está o desenvolvimento de talentos.Esse desenvolvimento envolve aprendizado constante e gestão por competências. 

Além do plano de carreira, como fator fundamental para a atração e retenção, há outros dois pontos importantes para o desenvolvimento adequado dos profissionais:

  1. o programa de onboarding e;
  2. os treinamentos.

Um processo de onboarding eficiente e bem estruturado, que comunica exatamente aquilo que a empresa espera do profissional, bem como os valores, a cultura e os papéis a serem desempenhados, é essencial para o engajamento dos novos profissionais. Sem isso, o profissional poderá se sentir perdido e até desmotivado, logo no início de sua jornada na organização. 

Além disso, a elaboração de um bom plano de treinamentos e capacitação para os colaboradores também é fundamental para o desenvolvimento de talentos e, consequentemente para a retenção destes. 

Cabe aqui ressaltar que os treinamentos não se restringem aos novos talentos, ou apenas em momentos em que há mudanças em processos organizacionais. Pelo contrário, os treinamentos devem ser constantes, cujo objetivo é a atualização dos conhecimentos, e o desenvolvimento de habilidades e competências individuais, sejam elas técnicas ou comportamentais. 

E ainda, a possibilidade de um recrutamento interno, o reconhecimento pela atuação também são pontos fortes de uma gestão de talentos. Sendo assim, uma cultura de feedback sólida deve ser mantida na organização. 

Conclusão

Em conclusão, é importante lembrar que, como qualquer recurso da empresa, os recursos humanos são valiosos e precisam ser bem gerenciados. Afinal, são as pessoas que irão impactar diretamente nos resultados e no desempenho da organização de forma geral. 

Sendo assim, a gestão de talentos é uma forma de pensar fora da caixa e se destacar no mercado. Ao adotar essas estratégias, a sua empresa só tem a ganhar. 

Por fim, que tal começar a pensar fora da caixa também e contar com o apoio da tecnologia da informação para melhorar os seus processos seletivos? E ainda, que tal reduzir em até 80% o tempo das suas contratações?

A EMPREGARE.com oferece a melhor tecnologia do mercado em se tratando de software de recrutamento e seleção. 

Ficou curioso? Clique aqui e agende uma demonstração com um de nossos especialistas.

Por fim, este artigo foi útil para você? Deixe um comentário com a sua opinião. E não se esqueça de compartilhar este material com os seus amigos nas redes socais.

Aproveite também para seguir a EMPREGARE nas redes sociais. Estamos no Instagram, no LinkedIn, e no Facebook. Além disso, disponibilizamos conteúdo enriquecedor em nosso canal no YouTube.

 

o que é gestão estratégica de pessoas
Artigo anterior Gestão estratégica de pessoas: o que é?
Como montar um programa de treinamento e desenvolvimento
Próximo artigo Como montar um programa de treinamento e desenvolvimento?

Escreva um comentário

Fechar